EngajamentoÉ possível tornar atividades de integração mais atrativas e divertidas para os seus colaboradores. Para isso, vale a pena saber mais sobre uma metodologia já usada há algum tempo, mas que ganhou novos recursos nos últimos anos: a gamificação.

A ideia central deste sistema é utilizar a linguagem e os efeitos visuais dos games dentro do contexto corporativo. Um exemplo para ilustrar o processo: construir um jogo de tabuleiro em que o jogador precisa responder temas relacionados ao negócio da empresa.

Confira três motivos que explicam o porquê de cada vez mais empresas investirem nesse recurso:

  • Estimula a cooperação e sinergia em equipes;
  • Colaboradores mais participativos no processo de aprendizagem.

Processos de integração

Para ter colaboradores engajados, é preciso que eles conheçam bem o negócio e o produto da empresa, certo? Este deve ser um dos principais objetivos da integração: a apresentação da marca.

Quando alguém entra na empresa, demora um tempo para se habituar ao novo trabalho e às normas. Para acelerar este processo, a integração realizada nos primeiros dias deve ser eficiente e produtiva. Para isso, é fundamental investir em recursos que tornem a atividade atrativa para os colaboradores.

Apresentações mais interessantes 

integraçãoExistem muitas maneiras de fazer a apresentação da marca, utilizando recursos de áudio, vídeo e interatividade, por exemplo. Todos estes elementos são válidos para garantir que os participantes absorvam o conhecimento transmitido e memorizem o máximo do conteúdo.

Uma apresentação de Power Point pode ser útil para resumir todas as informações necessárias, mas utilizar apenas este recurso faz com que a atividade seja entediante e com pouca participação do público. O processo acaba sendo pouco produtivo.

Para garantir que a integração seja uma ação eficiente, a melhor estratégia é reunir diferentes recursos e incentivar a interatividade dos colaboradores. Então, vamos aos games?

Um game incrível

Jogos promovem a participação ativa dos colaboradores, lançam desafios e são considerados uma forma de entretenimento. É um recurso que chama a atenção dos colaboradores mais novos e dos mais velhos, porque incentiva uma característica natural em todo ser humano: a competitividade. Transforme a atividade em um game divertido e instrutivo! Confira algumas dicas para fazer isso:

Comece determinando o objetivo do treinamento

Antes de tudo, é importante saber qual é o motivo da atividade, para depois estabelecer qual é o melhor caminho para alcançar o objetivo principal. Existem diferentes modalidades de jogos que podem ser aplicados, de acordo com a necessidade de cada empresa.

Trace o perfil dos seus colaboradores

Os games podem ser de tabuleiro, jogos de cartas ou aplicativos para celular. E esses são só alguns exemplos. Para garantir o máximo de eficiência no processo, avalie o perfil do seu quadro de colaboradores e descubra qual método funciona melhor.

Defina as regras do jogo

O desafio lançado é um dos principais atrativos dos jogos. Para que o processo seja produtivo, utilize regras claras e objetivos bem definidos. Assim, o jogador estará bem orientado sobre como chegar ao fim.

Integração de novos colaboradoresCrie games específicos

Os jogos corporativos são feitos para atender diferentes objetivos e diferentes empresas. Crie uma experiência única para o seu colaborador durante o processo de integração. Pode ser a simulação de uma situação cotidiana da empresa em ambiente virtual, um jogo de dados que treine competências ou um jogo de tabuleiros com perguntas relacionadas a empresa.

E você, o que acha da gamificação? Compartilhe sua opinião com a gente!

 

cta mundo

Leave a Comment