onboarding

Imagem: Marcus Souza

Você se lembra do seu primeiro dia de trabalho? Teve muita informação para memorizar e aprender logo no começo? Sim, né? Então, deixa a gente te contar uma coisa: se sua empresa tivesse usado uma ferramenta mais lúdica e interativa, todo o processo de onboarding, ou seja, de integração de colaboradores, poderia ter sido muito melhor

Ter todo o potencial de um novo colaborador em ação, no menor espaço de tempo, com todos os alinhamentos feitos. Esse é um dos grandes desafios para as empresas e com certeza é um forte desejo do contratado, independentemente se a contratação é feita para o trabalho presencial ou remoto, de forma on-line.

Para contratante e contratado, é muito importante que a escolha de investir o tempo no processo de onboarding e engajamento traga como resultado uma boa experiência no início do trabalho. É por isso que você vai conhecer agora o que é o onboarding de fato e tudo que precisa saber para ter sucesso nessa etapa.



Imagem: Marcus Souza

Por Fernando Seacero

Imagine-se na seguinte situação: é domingo à noite, e você já se prepara mentalmente para realizar o onboarding e receber os recém-contratados na sua empresa, sempre às segundas-feiras. Por conta do distanciamento social ainda necessário, o processo de integração de novos colaboradores tem sido on-line.

Além do desânimo de repetir aquele mesmo discurso há meses ou anos, você também já percebeu que os encontros por ferramentas de videoconferência são muito informativos e pouco engajadores, resultam em reuniões longas, em que as pessoas tendem a dispersar a atenção.

É natural que nem todos os novos colaboradores tenham interesse e paciência para enfrentar algumas horas seguidas de tela, com tanta informação nova chegando.

Mas, para animar este final de domingo da nossa “situação imaginária”, há uma boa notícia (e mais outra) para quem lida diretamente com os profissionais que estão sendo contratados em um cenário de pandemia.



Quer saber qual a solução gamificada que melhor atende ao seu desafio? Então entenda quando escolher jogos presenciais, digitais ou híbridos

Ter todo o potencial em ação de um novo colaborador no menor espaço de tempo! Esse é um dos grandes desafios para o contratante e com certeza um forte desejo do contratado. Para ambos é muito bom que a escolha de investir o tempo no processo de contratação e engajamento traga como resultado uma boa experiência, além de aprendizado. (Assista aqui um depoimento que demonstra como tudo isso funciona na prática)

Portanto, os dois lados deste processo merecem o recurso que acelera o procedimento de chegada. E transformar essa adaptação em algo divertido, leve e eficiente proporciona engajamento para ambos os lados!

Quer saber como um game pode ajudar e qual formato é melhor para cada caso? Descubra como um jogo de aprendizagem pode solucionar muitas questões além do onboarding!

Siga a nossa jornada! Ah, e divirta-se:



Assista ao depoimento da diretora de RH da CPI Tegus, Livia Zappa, e entenda em 3 minutos como funciona e qual o impacto da gamificação para a integração de novos colaboradores

A CPI Tegus queria mostrar o que, realmente, os valores da empresa representam e como impactam no dia a dia do trabalho. Mas queria apresentar isso de uma forma criativa, lúdica e eficiente. Ela conseguiu! E é por isso que a diretora de RH, Livia Zappa, nos mandou esse depoimento.

Agora, convido você para conhecer um pouco do que foi esse nosso projeto de GAMIFICAÇÃO DE ONBOARDING. Mas, aviso: prepare seu coração! Existe o perigo de você se apaixonar pela gamificação!



Você conhece soluções que utilizam games para estruturar processos de RH? Não? Então, veja como a i9Ação faz isso em um workshop sobre User Experience

Para quem vive o dia a dia do setor de Recursos Humanos, uma questão recorrente é saber como melhorar e inovar em processos como onboarding, cultura de segurança do trabalho, liderança e ética e compliance, especialmente levando o conceito de User Experience em consideração.