CriatividadeO Game Jam motiva o engajamento dos jogadores, estimula a criatividade e os torna capazes de produzir um conteúdo rico em pouco tempo

Hoje em dia, as empresas precisam encontrar métodos para que possam fazer seus funcionários terem um ótimo desempenho, serem engajados e darem o máximo do potencial nas tarefas do trabalho.

E você sabe qual o método usado por grandes empresas? Os jogos corporativos. Sim, é isso mesmo! Empresas como Google, Telefônica, Santander e outras usam o Game Jam para desenvolver diversas habilidades de seus funcionários.


CONARHO app CONARH facilita a vida dos participantes tanto do congresso como da feira de negócios 

Os aplicativos estão tão presentes em nossas vidas que, iguais aos smatphones, não conseguimos mais viver sem. Muitos deles proporcionam interação, conexão, comunicação e até são usados para o networking.

É o caso do app CONARH 2017. Disponível para download nos sistemas Android e IOS, o app, desenvolvido pela i9Ação, disponibiliza o desenho do evento em trilhas de Conhecimento como, por exemplo: Estratégia, Liderança & Talentos entre outras, e os congressistas podem escolher uma das trilhas e personalizá-las de acordo com o interesse na programação.


Gamificação Corporativa

Diante da sonolência vista em treinamentos tradicionais, você já se perguntou como poderia evitar essa fadiga para o seu time de treinadores e de treinandos?

Que atire a primeira pedra quem nunca sentiu aquele sono durante um treinamento corporativo ou uma integração de novos colaboradores. Você certamente sabe o que é isso! Então, entender o que está acontecendo no modelo de suas capacitações é o primeiro passo para realmente caminhar rumo ao seu objetivo de ensinar – ao invés de ver sua equipe ‘pescando’ nas apresentações da empresa. Ao identificar que adultos aprendem apenas quando querem, o universo da  gamificação corporativa provavelmente pode se tornar a solução inspiradora para seus problemas (e para o seu time)!


Fernando SeaceroA trajetória do psicólogo e sócio-fundador da i9Ação é inspirAção para o post do blog O que você ser antes de crescer? 

Este é o nome do Blog de Raquel Jordão, arquiteta que, nos últimos meses, vem trabalhando em torno de um grande objetivo: apresentar histórias inspiradoras, com profissionais que tiveram longas e interessantes trajetórias até se descobrirem em suas devidas profissões.

Entre os casos apresentados por Raquel está a história de Fernando Seacero, sócio-fundador da i9Ação. O texto aborda, por exemplo, os questionamentos vividos por Fernando antes de se encontrar na profissão – e como, até hoje, ele convive com os desafios para se manter em uma constante busca por equilíbrio, entre conseguir unir caos e ordem, e fazer explodir em criatividade.


A experiência do Game Jam foi aberta para executivos aprenderem como a gamificação é utilizada para o engajamento e a aprendizagem dos colaboradores

Para os executivos que precisam de uma ação diferenciada e eficiente com seus colaboradores e não conheciam o potencial dos jogos corporativos, foi oferecido, na última terça-feira (21), o Game Jam para disseminar a vivência de criar jogos empresariais. A iniciativa foi da i9Ação Treinamento e Desenvolvimento em parceria com o Espaço Fit, local do evento.

Publicado no Portal Mundo RH, o evento contou com a presença de 120 participantes, sendo 9 pessoas que já haviam participado antes. No total, foram 35 empresas e instituições representadas – como Cacau Show, Telefônica-Vivo, ESPM, KPMG, McDonald’s, TOTVS, Burger King, bem como, Caixa Econômica Federal e Associação Paulista de Medicina, que tiveram a experiência de cocriar jogos e conhecer a gamificação corporativa na prática.


Funcionários engajadosi9Ação foi destaque em reportagem sobre liderança

Segundo pesquisa elaborada pela Robert Half, empresa especializada em recrutamento, nove em cada dez empresas brasileiras possuem profissionais com perfil de liderança.  O problema, porém, é que a maior parte dessas companhias não conseguem identificar esses líderes por não terem programas sistemáticos voltados para essa descoberta.

Mas como isso impacta, de verdade, a rotina das empresas? Este foi o ponto de partida para reportagem do Portal Fecomercio, que contou com a participação de Fernando Seacero, sócio-fundador da i9Ação e especialista no desenvolvimento de treinamentos gamificados.


TrabalhoAo entrar no mercado de trabalho, tenho certeza que não foi só minha a busca por uma forma de manter, ao menos, um pouco da sensação de criatividade e liberdade. Alguns encontraram!

Um dia, ainda na época de universidade, um amigo meu escreveu uma carta para si mesmo. A carta era uma despedida, da vida e da liberdade vivida até ali, para entrar (como ele definiu) no “mundo dos homens sérios, onde nosso pescoço é preso por uma gravata e nossas ideias limitadas por sua patente”.

A partir destas inquietações, iniciei meus estudos no último ano universitário sobre memória, desenvolvimento humano, engajamento e prazer no trabalho. E, após alguns anos de experiência de trabalho, percebi que a necessidade de metodologias e estratégias para facilitar o engajamento e a felicidade, em diferentes posições e funções nas organizações, era uma grande oportunidade.


Revista Infor ChannelPrimeira edição da revista aborda a diversidade de opções para o mercado de games, inclusive na utilização corporativa

A Revista Infor Channel, publicação voltada ao canal de distribuição de tecnologia, lançou sua primeira edição neste mês, trazendo uma série de notícias e novidades para o mercado de Tecnologia. Entre as matérias desta edição de estreia, destaque para a reportagem “Lições para o Canal”, sobre o universo gamer, que teve a participação Fernando Seacero, sócio-fundador da i9Ação.

O texto aborda as diferentes possibilidades de negócios envolvendo mercado de games, inclusive para o setor corporativo, com soluções de Gamificação que podem agregar maior engajamento, integração e comunicação entre as equipes. Segundo Seacero, esta é uma oportunidade que começa a ganhar espaço até nas revendas de tecnologia.


LíderComo ter o melhor desempenho de um colaborador nos dias de hoje?

Entre as muitas mudanças que o universo corporativo tem sofrido uma, com certeza, está ligada ao conceito de hierarquia. Hoje em dia, o líder passou a ser aquele que está aberto a ideias, aceita opiniões e, o mais importante, trabalha junto com sua equipe. Portanto, quando o assunto é treinamento, os modelos tradicionais também ficaram para trás.

Com essa transformação, uma nova forma de desenvolvimento de pessoas que tem atendido a necessidade das empresas é a gamificação. Esse foi o tema central da matéria “O Jogo do Líder”, publicada na Revista Gestão & Negócios, edição 95, que destacou como o uso de jogos está sendo usado para melhorar o engajamento e a integração dos colaboradores, a partir de metodologias que focam itens como tomada de decisões, cooperação e aprendizagem acelerada de conteúdo complexo.


Confira o texto publicado no site Falando de Gestão, sobre a parceria entre a i9Ação e o Escape Hotel. Tema também foi alvo de reportagem do UOL, com destaque ao treinamento corporativouol

A receita parece simples – prenda meia dúzia de pessoas em uma sala com móveis cheios de objetos, paredes com anotações enigmáticas e passagens secretas, e dê 60 minutos para o grupo encontrar pistas que o levem a localizar a saída. A fórmula, criada em 2007 no Japão e batizada de real escape game, partiu da lógica de videogames do tipo ‘aponte e clique’ e, em movimento contrário à tendência de virtualização, buscou trazer para o real o que até então só se via na tela. Deu tão certo que, em três anos, a ideia já era replicada em mais de uma dezena de países. Mas isso foi apenas a primeira pista de que os jogos reais tinham fôlego para se tornar sucesso no mundo do entretenimento.

Os números falam alto: do início, em 2007, até meados de 2016, o total de salas de escape no mundo cresceu estonteantes 498.000%. Claro que esse é um percentual sem muito sentido, na medida em que parte de apenas uma sala. Basta, porém, observar a dinâmica do segmento entre 2014 e agosto de 2016 para notar que as coisas vão mesmo muito bem nesse novo mercado. Em 18 meses, o número de salas de jogos floresceu em mais de 870% no mundo – hoje elas existem em ao menos 1.016 cidades de 87 países. Segundo o Escape Room Directory, há no mínimo 2.175 locais de escape games, somando 5,1 mil salas de jogos. O Brasil é sócio relativamente recente do clube, mas já soma 32 locais – a estimativa é de cerca de 140 salas verde amarelas.