REBOARDING

Imagem: Marcus Souza

Por: Fernando Seacero

O onboarding de novos colaboradores foi uma das rotinas da gestão de pessoas que precisou ser reinventada com a pandemia, abrindo a possibilidade para o modelo on-line e metodologias diferenciadas, como a gamificação.

De algo obrigatório e sonolento, cada vez mais as organizações descobrem que é possível sim transformar a extensa aprendizagem das boas-vindas da empresa em um processo mais rápido e divertido, muito menos exaustivo.

E, se quem entra na empresa pode se familiarizar com cultura nova, conteúdo e regras corporativas específicas de uma maneira diferente, por que não replicar o modelo de aprendizagem sobre a empresa para quem já faz parte do quadro de funcionários?

Foi assim que nasceu o conceito de reboarding.

Pouco conhecido no Brasil, o reboarding pode ser traduzido como um processo de reintegração. Envolve ensinar, atualizar ou relembrar um conteúdo para o colaborador, garantindo que todos estejam na mesma página, incluindo aqueles que estão fisicamente a milhares de quilômetros.

 

O reboarding pode ser utilizado nos mais diversos fins de aprendizagem, como:



treinamento compliance

Imagem: Marcus Souza

Será que está na hora de inovar e apostar em técnicas de treinamento compliance mais interessantes, como a gamificação? Venha conosco e aprenda!

Compliance vem do inglês “to comply”, ou seja, agir conforme a lei. Então, já no início da conversa, podemos notar que o treinamento Compliance é fundamental.

Afinal, o treinamento Compliance é essencial para que as empresas eduquem os seus colaboradores sobre as políticas corporativas internas e externas, procedimentos, leis e regulamentos que se aplicam na sua rotina. 

Você pode estar se questionando: vale a pena investir em treinamentos de Compliance em formatos tradicionais (como cursos e palestras)?

A resposta é: não, definitivamente, não vale a pena (e por uma série de motivos).

Por isso, a nossa dica é: invista na tecnologia e na inovação para alcançar melhores resultados.

Um bom treinamento em Compliance precisa apresentar situações do dia a dia para que os colaboradores aprendam quais são as melhores maneiras de agir.

Somente assim, eles “ensaiam” sobre as melhores atitudes, mais adequadas conforme a sua rotina.

De acordo com o sócio-diretor da i9Ação, Fernando Seacero, “Compliance costuma ser um assunto mais árido nas organizações. Por isso, se torna muito importante tratarmos a aprendizagem deste tema de forma mais atraente e lúdica do que os oferecidos nos métodos tradicionais, mas sem perder a seriedade do tema”.

Por isso, seus colaboradores precisam se sentir estimulados a aprender com as situações do dia a dia. E os treinamentos tradicionais muitas vezes não permitem isso.



treinamento LGPD online

Imagem: Marcus Souza

Você sabe o que é e como funciona o treinamento LGPD on-line? Venha conosco e conheça a solução da i9Ação para ensinar os seus colaboradores sobre a lei

Com a aceleração da transformação digital no mundo — principalmente em virtude da pandemia — diversas pessoas e empresas apostaram nos cursos digitais. Com a entrada em vigor e a necessidade de treinamentos sobre a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) não foi diferente. Então, conte para nós: você já pensou em investir em treinamento LGPD on-line?

Para obter resultados efetivos, o mais indicado é ir além dos cursos tradicionais: investir em uma estratégia realmente eficaz, que envolva os colaboradores e os mantenha engajados.

Vamos aprender mais sobre o treinamento LGPD on-line e como a i9Ação pode ajudar a sua empresa? Continue conosco!



Game digital de aprendizagem

Imagem: Marcus Souza

Games Digitais de Aprendizagem estão cada vez mais em alta para treinamento e engajamento de pessoas, que tal conhecer mais sobre – o que também podemos chamar de Plataforma customizada gamificada de aprendizagem

Antes da transformação digital, as empresas escolhiam e utilizavam muito o EAD ou cursos em suas plataformas de LMS para treinamento e desenvolvimento de seus colaboradores. No entanto o formato EAD gera entre 9 e 12% de retenção dos conteúdos e de participantes engajados. Então, quando é necessário ter alto engajamento e impacto, a solução pode ser o desenvolvimento de um game customizado para aprendizagem, que pode gerar entre 40 a 80% de engajamento e retenção do aprendizado.

Seja para integração de novos colaboradores ou disseminação de cultura (da empresa ou de segurança), alguns de seus objetivos provavelmente são: 

  • Engajar os colaboradores com o seu negócio
  • Treinar comportamentos desejados
  • Passar informações da empresa de maneira leve e descontraída
  • Garantir o impacto e aprendizagem necessária.
  • Novos modelos de treinamento que atendam aos desafios de nossa atual realidade: onde os profissionais não têm tempo para participar dos treinamentos e possuem diversos tipos de elementos que geram dispersão 

Além de customizar uma ferramenta digital, grandes empresas precisam ainda ter escalabilidade para atender centenas ou milhares de colaboradores.

Se essa é uma realidade conhecida para você, que tal aprofundar seu entendimento sobre o Online Wow, im game digital de aprendizagem customizados e escaláveis? E para escolher o melhor formato, é importante conhecer as opções! Por isso, vamos explicar aqui no Blog AvataRH o que estamos preparando mundo afora com essa tal gamificação 😊



Plataforma Digital Gamificada para SIPAT

Imagem: Marcus Souza

Descubra por que a aplicação de jogos pode ser um caminho divertido e mais eficiente de treinar seus colaboradores para aplicar no dia a dia os conceitos da SIPAT

Neste momento em que muitas empresas estão buscando soluções para atender à obrigatoriedade da realização da SIPAT – Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho, o Blog AvataRH preparou este conteúdo para falar sobre como realizar a SIPAT de forma remota, utilizando o recurso de uma Plataforma Digital Gamificada.

Afinal, mesmo com toda a mudança de cultura em relação ao estudo on-line, resultante do período de pandemia desde março de 2020, ainda assim pode estar difícil para a sua empresa saber como:

  • reter a atenção dos colaboradores em frente à tela do computador ou do celular por muito tempo;
  • gerar engajamento deles com o treinamento proposto ou;
  • ensinar para eles tudo aquilo que é extremamente relevante, obrigatório, essencial (e às vezes chato :/).

Estes são alguns dos verdadeiros desafios para quem trabalha com pessoas, que se tornam ainda mais difíceis por se repetirem anualmente – como no caso da SIPAT.

Para poupar gestores e colaboradores de mais uma experiência maçante, neste artigo vamos explicar como a metodologia certa e uma Plataforma Digital Gamificada podem tornar eventos ou treinamentos on-line mais efetivos, divertidos e engajadores do que os realizados no formato presencial.

Quer saber como?

Por que optar por uma Plataforma Digital para a SIPAT?



Como gamificar seu Treinamento de Vendas

Se você já tem um treinamento estruturado para seus vendedores e ainda não transformou esse conteúdo em uma capacitação on-line que seja realmente eficaz, saiba como fazer essa transição



como engajar seus colaboradores em treinamentos

Saiba como engajar seus colaboradores em treinamentos de Compliance e Código de Conduta usando recursos de gamificação na aprendizagem

O ideal é fugir do padrão dos cursos desinteressantes e conquistar a atenção das pessoas para esse tema tão importante (e obrigatório) de forma leve e divertida

O principal desafio dos responsáveis pela aplicação dos treinamentos de Código de Conduta e Compliance nas empresas sempre bate na tecla do engajamento. Os treinamentos periódicos, na maioria das vezes, são repetitivos e desinteressantes, o que prejudica o cumprimento da obrigatoriedade de execução pelas equipes. 



A reportagem da Revista Locaweb deste mês ouviu especialistas e traz experiências de empresas que adotaram a gamificação como recurso para tornar a aprendizagem corporativa mais eficiente

Entender o potencial da gamificação para otimizar processos e resolver problemas de todos os setores da empresa. Este é o tema da matéria publicada na Revista Locaweb (edição nº 109). Entre os especialistas em gamificação e fontes de empresas que adotaram esse formato, a reportagem ouviu o neuropsicólogo e desenvolvedor de games Fernando Seacero, fundador da i9Ação, que trabalha com aprendizagem de adultos, engajamento e gamificação há 20 anos.



como engajar colaboradores

Imagem: Marcus Souza

A aprendizagem constante é um fator de fortalecimento para pessoas e empresas, mesmo com o distanciamento social. Proporcionar interatividade e aprendizagem ativa são duas ações que podem ajudar muito a gerar engajamento mesmo à distância

Em nosso blog mais recente, falamos sobre os sinais que indicam quando os colaboradores não estão engajados e citamos algumas formas de reverter essa situação. A questão é que além de identificar que existe desengajamento, é preciso estar aberto para mudar ou adaptar o formato para possibilitar um ambiente com mais propósito, comprometimento, comunicação, transparência, visão sistêmica etc.

Durante uma pandemia e mesmo depois dela, grande parte das interações e treinamentos passam a ocorrer por meios on-line, tanto identificar o desengajamento como trabalhar o bom relacionamento com o colaborador se tornam missões antigas em formato novo e mais desafiador para os gestores de pessoas dentro das empresas.

Para facilitar o desafio em um cenário em transformação, podemos citar a pesquisa anual do Engagement Group, divulgada em 2019, que considera os principais pontos que influenciam o engajamento nas organizações nos três últimos anos são:

  • Liderança inspiradora
  • Comunicação fluida entre diferentes níveis hierárquicos
  • Aprendizagem constante

Isso quer dizer que: se o engajamento é um baú de tesouro escondido, temos algumas pistas. E para entender mais sobre o baú e as pistas, Blog AvataRH conversou com o neuropsicólogo e desenvolvedor de games Fernando Seacero, fundador da i9Ação – empresa que trabalha com aprendizagem de adultos, engajamento e gamificação há 20 anos.



desengajamento dos colaboradores

Imagem: Marcus Souza

A maior incidência de afastamento por problemas psicológicos e o aumento de estresse verificado nos profissionais nas empresas são sinais da diminuição deste quesito “engajamento” nas organizações. A mudança no modelo de trabalho e na vida das pessoas com a pandemia fez com que os gestores precisassem se adaptar e buscassem novas formas de engajar e medir o engajamento

As empresas estão cada vez mais conscientes da importância de possuir colaboradores engajados. Elas sabem que o desengajamento dos colaboradores pode custar muito caro e, por isso, existe grande investimento em treinamentos e benefícios. Mas, em tempos de trabalho on-line e em home-office, como identificar a desmotivação e a falta de comprometimento nas pessoas?

O engajamento é o comprometimento e envolvimento emocional do colaborador com a empresa. Um profissional engajado é entusiasmado com o trabalho e envolvido com as ações que fortalecem a reputação da organização. Mas quando esse envolvimento não existe, o colaborador está desinteressado e isso prejudica o desenvolvimento dele como profissional e o crescimento da empresa. Por isso, é importante identificar quais colaboradores estão desengajados e propor medidas para mudar essa situação.


1 2 3 12