Experiência na Gamificação presencial e virtual

Imagem: Marcus Souza

Quando penso na forma de acolher as pessoas que entram em uma empresa, penso na experiência! Vou explicar o porquê neste texto logo adiante

Por Fernando Seacero

O melhor caminho para as boas vindas deve ser aquele onde os novatos possam compartilhar suas visões, trocar percepções com os outros participantes, viver e sentir os valores da organização. E, além disso, entender como tudo pode ser aplicado no trabalho.

Sabemos que, mais do que qualquer coisa, queremos colaboradores (fornecedores, clientes e muitos outros) encantados e inspirados, não é mesmo? Então, se queremos e buscamos resultados cada vez mais incríveis, o mínimo seria receber as pessoas em uma experiência participativa e imersiva.

Lembro até hoje daquele dia que aprendemos sobre …

Desde que comecei a trabalhar com a gamificação, tive diversas experiências e percepções com grupos e pessoas que participaram de nossos processos.

No início, utilizávamos games de tabuleiro com temas e histórias imersivas, onde todos os participantes literalmente vestiam seus personagens e entravam em aventuras sobre Trabalho em Equipe, Liderança, Comunicação, entre outros temas.



soluções gamificadas

Imagem: Marcus Souza

Considerada uma tendência global, a Gamificação utiliza elementos de jogos para resolver situações reais. Mas, isso não significa que basta levar os jogos para sua empresa. Saiba como escolher a sua solução gamificada certa para a sua necessidade

Com a infinidade e a velocidade de informação que circula na era digital hoje em dia, com os recursos disponíveis atualmente, passar um PPT dentro de uma sala de aula não é o suficiente para envolver o participante em uma proposta de aprendizagem.

Pensando nisso, temos uma série de materiais para ajudar você a encontrar e a escolher uma solução de aprendizagem:

Falamos sobre a importância da Inteligência Coletiva e da Aprendizagem em Rede, abordamos uma das etapas mais importantes do processo de gamificação, que é o Brainstorm e também como desenvolver competências em nosso cenário de desafios constantes.

Metodologia e resultado

Agora, para tornar essa prática – a gamificação – realmente efetiva e acertar em cheio na solução, vamos trazer algumas referências que consideramos importantes na hora de começar a sua jornada em busca da solução gamificada para ensinar os colaboradores (sobre a empresa, código de ética, produtos, LGPD etc.).

Para isso, vamos destacar três pontos que fazem a diferença na entrega dos resultados:



Imagem: Marcus Souza

Faça com que os colaboradores se interessem pelo o que você precisa obrigatoriamente ensinar para eles sobre Ética e Compliance, e ainda tenha as evidências da realização dos treinamentos na sua mão

Você sabia que os adultos só aprendem o que eles querem e, se o processo não engajar, não há lembrança que permaneça?

Sim, ensinar o Código de Ética e Compliance para os colaboradores é apenas um dos desafios nas empresas. Sabemos que você tem o intuito de levar as equipes para o treinamento da maneira mais feliz e fluida possível. Além disso, é preciso ensinar, testar, mensurar e comprovar esse conhecimento adquirido por todos eles.

É por isso mesmo que a gamificação é uma iniciativa que faz tanto sucesso nas corporações para acelerar a aprendizagem e também para gerar memória de longo prazo (lembrar do que foi aprendido para colocar em prática no dia a dia de trabalho). Inclusive, ele nem vai perceber que está aprendendo — enquanto se diverte em um game digital de aprendizagem. 

Vale ressaltar que ela também precisa ser bem feita, divertida e alinhada com o objetivo do projeto, é claro!

Nos Estados Unidos, por exemplo, a gamificação já é uma realidade para diversas empresas, como McDonald’s, Lego e Coca-Cola. Já no Brasil, está sendo explorada, por diversas organizações, como Totvs, Algar Tech e SAP. E a tendência é expandir ainda mais nos próximos anos.



Imagem: Marcus Souza

Por Fernando Seacero

No nosso atual contexto pandêmico e econômico, as empresas percebem a crescente importância de oferecer experiências de aprendizagem para seus colaboradores que sejam significativas e que possam, de fato, agregar à sua vida.

Um dos três principais elementos que aumentam o engajamento dos colaboradores em empresas, apontados pelas pesquisas anuais do https://employeeengagement.com/, é a clareza da possibilidade de aprendizagem contínua no ambiente de trabalho.

E este é um fator muito importante, considerando que o desengajamento impacta diretamente os resultados das empresas. Enquanto isso, felizmente, a tecnologia de aprendizagem digital melhora e avança a cada minuto.

Mas, como realmente podemos pensar em estratégias mais eficientes para utilizar plataformas digitais e gamificação, considerando as tecnologias disponíveis hoje?



Game digital de aprendizagem

Imagem: Marcus Souza

Games Digitais de Aprendizagem estão cada vez mais em alta para treinamento e engajamento de pessoas, que tal conhecer mais sobre – o que também podemos chamar de Plataforma customizada gamificada de aprendizagem

Antes da transformação digital, as empresas escolhiam e utilizavam muito o EAD ou cursos em suas plataformas de LMS para treinamento e desenvolvimento de seus colaboradores. No entanto o formato EAD gera entre 9 e 12% de retenção dos conteúdos e de participantes engajados. Então, quando é necessário ter alto engajamento e impacto, a solução pode ser o desenvolvimento de um game customizado para aprendizagem, que pode gerar entre 40 a 80% de engajamento e retenção do aprendizado.

Seja para integração de novos colaboradores ou disseminação de cultura (da empresa ou de segurança), alguns de seus objetivos provavelmente são: 

  • Engajar os colaboradores com o seu negócio
  • Treinar comportamentos desejados
  • Passar informações da empresa de maneira leve e descontraída
  • Garantir o impacto e aprendizagem necessária.
  • Novos modelos de treinamento que atendam aos desafios de nossa atual realidade: onde os profissionais não têm tempo para participar dos treinamentos e possuem diversos tipos de elementos que geram dispersão 

Além de customizar uma ferramenta digital, grandes empresas precisam ainda ter escalabilidade para atender centenas ou milhares de colaboradores.

Se essa é uma realidade conhecida para você, que tal aprofundar seu entendimento sobre o Online Wow, im game digital de aprendizagem customizados e escaláveis? E para escolher o melhor formato, é importante conhecer as opções! Por isso, vamos explicar aqui no Blog AvataRH o que estamos preparando mundo afora com essa tal gamificação 😊



Como gamificar seu Treinamento de Vendas

Se você já tem um treinamento estruturado para seus vendedores e ainda não transformou esse conteúdo em uma capacitação on-line que seja realmente eficaz, saiba como fazer essa transição



como engajar seus colaboradores em treinamentos

Saiba como engajar seus colaboradores em treinamentos de Compliance e Código de Conduta usando recursos de gamificação na aprendizagem

O ideal é fugir do padrão dos cursos desinteressantes e conquistar a atenção das pessoas para esse tema tão importante (e obrigatório) de forma leve e divertida

O principal desafio dos responsáveis pela aplicação dos treinamentos de Código de Conduta e Compliance nas empresas sempre bate na tecla do engajamento. Os treinamentos periódicos, na maioria das vezes, são repetitivos e desinteressantes, o que prejudica o cumprimento da obrigatoriedade de execução pelas equipes. 



A reportagem da Revista Locaweb deste mês ouviu especialistas e traz experiências de empresas que adotaram a gamificação como recurso para tornar a aprendizagem corporativa mais eficiente

Entender o potencial da gamificação para otimizar processos e resolver problemas de todos os setores da empresa. Este é o tema da matéria publicada na Revista Locaweb (edição nº 109). Entre os especialistas em gamificação e fontes de empresas que adotaram esse formato, a reportagem ouviu o neuropsicólogo e desenvolvedor de games Fernando Seacero, fundador da i9Ação, que trabalha com aprendizagem de adultos, engajamento e gamificação há 20 anos.



treinamento LGPDImagem: Marcus Souza

Por Fernando Seacero

A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) enfim entrou em vigor no dia 18 de setembro de 2020, depois de alguns impasses por conta do período de pandemia. Isso significa que a partir desta data, todas as empresas precisam estar em conformidade com a Lei. E claro que para isso acontecer, o treinamento de LGPD é essencial em qualquer organização.

Afinal, os colaboradores de diferentes times, que possuem contato direto com os considerados dados pessoais, sejam de clientes, fornecedores, parceiros ou até da base de contatos do marketing e de vendas, precisam estar preparados para agir da maneira correta, seguindo os conceitos descritos na lei.

Mas precisamos deixar algo bem claro: é preciso descomplicar a LGPD para que todos saibam interpretar a melhor forma de agir de acordo com situações e comportamentos do cotidiano. E a melhor forma de assimilar isso é por meio da interatividade e gamificação.

Confira abaixo como comunicar os conceitos da LGPD por meio de um jogo interativo, ferramenta para todos que precisam aplicar a nova lei no dia a dia e treinar colaboradores da forma mais ágil e lúdica possível.



Imagem: Marcus Souza

Por Fernando Seacero

Imagine-se na seguinte situação: é domingo à noite, e você já se prepara mentalmente para realizar o onboarding e receber os recém-contratados na sua empresa, sempre às segundas-feiras. Por conta do distanciamento social ainda necessário, o processo de integração de novos colaboradores tem sido on-line.

Além do desânimo de repetir aquele mesmo discurso há meses ou anos, você também já percebeu que os encontros por ferramentas de videoconferência são muito informativos e pouco engajadores, resultam em reuniões longas, em que as pessoas tendem a dispersar a atenção.

É natural que nem todos os novos colaboradores tenham interesse e paciência para enfrentar algumas horas seguidas de tela, com tanta informação nova chegando.

Mas, para animar este final de domingo da nossa “situação imaginária”, há uma boa notícia (e mais outra) para quem lida diretamente com os profissionais que estão sendo contratados em um cenário de pandemia.