Descubra como os jogos corporativos podem ajudar a disseminar a Cultura Organizacional e o Código de Ética e Conduta de sua empesa  

Você ainda acha que seus colaboradores conseguem ler e aplicar todos aqueles manuais cheios de regra, aqueles que você envia por e-mail? A verdade é dolorida, mas não, né!? Se sua empresa ainda investe apenas nas velhas apresentações do passado, esses documentos correm um sério risco de serem esquecidos, junto ao código de ética e de conduta.

A boa notícia é que é possível disseminar suas mensagens e procedimentos de um jeito mais prático e envolvente. Uma metodologia de fazer isso que tem conquistado o mercado e os colaboradores são as aplicações de jogos corporativos. 


Se você já pesquisou sobre a importância da gamificação no ambiente corporativo, certamente, já se deparou com o Challenge. Ele é um jogo digital personalizado para atingir o objetivo da sua empresa -inclusive aquelas de mais urgência que precisam começar ainda este ano

O Challenge envolve o seu time interno com o tema da sua escolha, servindo de maneira lúdica e interativa para a aceleração da aprendizagem da sua equipe, enquanto também gera engajamento emocional, captura dúvidas em relatórios, e levanta os pontos de mais interesse dos usuários.

Achou interessante? Então, venha conosco e descubra agora mesmo 7 razões para você investir no Challenge ainda este ano! Entre elas, você vai ver alguns dos objetivos que podem ser customizados e alcançados:

1. Promove a integração dos colaboradores


WorkshopEm 20 de março acontece o 1º Workshop de COCRIAÇÃO da nova Plataforma de Games de Aprendizagem. Veja aqui como participar!

Se você precisa encontrar novas formas de aprender e ensinar e quer saber como usar a gamificação para transformar a aprendizagem corporativa, é o seguinte: o convite para cocriar o Amazing Game Builders está “caindo do céu” e o projeto é milimetricamente pensado para você.


os jogos simuladores permitem que os profissionais enfrentem situações de risco reais que pode ocorrer a qualquer momento de sua rotina de trabalhoSão inúmeros os benefícios dessa atividade. Por exemplo, os jogos simuladores permitem que os profissionais enfrentem situações de risco reais que pode ocorrer a qualquer momento de sua rotina de trabalho, tomando decisões que refletirão no sucesso ou fracasso de uma empresa sem colocar em risco as finanças da organização. Os jogos simuladores colocam os jogadores diante de situações reais para aplicação de conhecimentos previamente adquiridos, mas sem oferecer riscos financeiros e operacionais à empresa.

É possível realizar simulações de mercado, que incluem jogos de operações financeiras, contemplando o aprendizado prático de tomada de decisão. E também os jogos de processo, nos quais os participantes são expostos a situações de impasses operacionais e burocráticos que devem ser solucionados da melhor forma possível para a equipe e empresa.


Os jogOs jogos simuladores formam a nova tendência quando o assunto é treinamento de desenvolvimento.os simuladores formam a nova tendência quando o assunto é treinamento e desenvolvimento. O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e cobra a atualização constante dos profissionais que têm uma nova opção para se aprimorar e se destacar no mercado de trabalho, assim como os gestores de recursos humanos, que encontraram nos jogos um novo aliado para aumentar a produtividade dos colaboradores.

E engana-se quem pensa que jogos são coisas de criança. Jogos de simulação, fazem parte de uma atividade interativa de aprendizado que está ganhando espaço no meio de treinamento e desenvolvimento. Trata-se da gamification, uma estratégia de interação entre pessoas e empresas que geram estímulos de forma lúdica, por meio dos jogos.

Como funciona?


Trabalho em equipe e planejamento: veja como os games ajudam a carreiraRicardo Marchesan
Do UOL, em São Paulo

A indústria de games é cada vez mais poderosa. Em 2015, deve movimentar US$ 91,5 bilhões no mundo, segundo a Newzoo, empresa de pesquisa de mercado.

A Nielsen, outra firma com foco em consumo, estimou que em 2013 os gamers americanos com mais de 13 anos gastaram 6,3 horas por semana jogando, seja em consoles, computadores, tablets ou smartphones. A pesquisa foi divulgada no ano passado.

Mas se engana quem pensa que isso é apenas lazer ou tempo improdutivo. Outros estudos apontaram que alguns tipos de jogos podem aumentar a capacidade de aprendizado e até mesmo ajudar cirurgiões a cometer menos erros.

Fernando Seacero, neuropsicólogo e sócio da i9Ação, empresa que desenvolve jogos voltados para aprendizado e para o mundo corporativo, listou o que os games podem ensinar a respeito da vida profissional.


Dia 26 de março foi realizado o 1º Game Jam i9Ação, um evento de cocriação inédito no universo de jogos corporativos. Mais de 120 convidados compareceram e, depois de assistirem a uma breve palestra sobre Gamificação e Engajamento, foram apresentados a uma metodologia de cocriação de games de uma hora e meia. No dia, foram criados 19 jogos diferentes (ou “sementes”, como gostamos de chamar, já que são embriões de jogos que ainda devem ser aprimorados).


stockvault-board-game135717

Treinar pessoas com a gamificação pode fazer da hora de aprendizado um momento de conquista pessoal, promovendo, de forma lúdica, a sensação de conquista e avanços notáveis.

O efeito da aplicação da gamificação é notório. Os olhares caídos de tédio das pessoas em uma sala de treinamento tradicional se transformam em olhos atentos e vivos em uma conquista obtida num treinamento interativo em forma de game. Também é possível, com os recursos diversos, estabelecer melhor caminho de absorção de conhecimento, já que o estímulo mental é muito maior.


Liderança com técnicas de gamificação

Liderança com técnicas de gamificação

Os jogos utilizam três partes do cérebro, e por isso o uso de algumas técnicas faz com que a atividade gamificada seja envolvente

Quem não se lembra dos primeiros contatos com videogames? A experiência dos games faz com que as pessoas enxerguem de forma diferente os desafios do dia a dia, as sensações de satisfação e ainda relembrem com clareza tanto o conteúdo como a emoção. Por isso, os games atualmente são fonte de inspiração das empresas para engajar colaboradores e gerar um clima colaborativo e de inovação.