microlearning na segurança do trabalho

Gamificação + microlearning: a eficácia na segurança do trabalho

As empresas precisam garantir que os padrões de segurança do trabalho sejam respeitados por todos, especialmente por aqueles

microlearning na segurança do trabalho

Imagem: Marcus Souza

As empresas precisam garantir que os padrões de segurança do trabalho sejam respeitados por todos, especialmente por aqueles que o trabalho envolve algum risco. É papel dos empregadores conscientizar seus funcionários sobre os processos e procedimentos de segurança. E você sabia que uma duas metodologias que ajudam nisso são microlearning e gamificação?

É fundamental garantir que os times façam seus trabalhos com conhecimento total das operações e medidas de segurança. Embora as empresas possuam maneiras próprias de treinar sua equipe, a forma de treinamento mais tradicional nem sempre é eficaz. 

As organizações geralmente consideram a SIPAT, a Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho como o único treinamento de segurança no ano. Uma programação intensa para abordar tudo o que é importante. E queremos mostrar que existem formas de melhorar essa experiência.

Confira agora os detalhes sobre a eficácia da gamificação e do microlearning na segurança do trabalho e como sua empresa pode colocar essas soluções em prática.

 

Como combater a falta de interesse nas práticas de segurança do trabalho?

Geralmente, as organizações esperam que os funcionários examinem manuais longos e descritivos sobre segurança do trabalho, e tenham eles como guias e incorporados no momento de alguma necessidade.

Mas você concorda que mesmo que todos leiam ou acompanhem os treinamentos na forma tradicional de palestra, a maioria das informações vitais desaparecem e é impossível reter todo o aprendizado? Essa abordagem de treinamento em segurança pode ser um desperdício, pois dependendo do formato é chato para o gestor e para o colaborador. 

Só que o mais importante é: ignorar esse aprendizado não é uma opção. 

Uma nova forma de tratar da segurança do trabalho é com gamificação e microlearning na segurança. Um primeiro ponto que você precisa saber sobre isso é que existe sim uma forma de apresentar as informações sobre aspectos de segurança em módulos pequenos.

+ Leia também: Microlearning: veja o que é, os benefícios e como escolher uma solução prática

+ [ KIT ] Saiba como levar a SIPAT para todos os colaboradores, em Qualquer Lugar no Mundo

As pílulas de aprendizado online, por exemplo, podem ser usadas em todas as etapas do ciclo de aprendizado. Porções rápidas de informações podem ser entregues aos funcionários para:

  • criar consciência sobre os processos de segurança;
  • treinar todo o time usando situações da vida real, como exemplos práticos;
  • fornecer suporte quando necessário com um canal de comunicação direto.

 

3 diferenciais que mostram a eficácia da gamificação e microlearning na segurança do trabalho

Afinal, como a gamificação e o microlearning realmente vão ajudar nesse processo de treinamento? É isso que você vai ver a partir de agora, conhecendo 3 diferenciais dessas metodologias.

 

1. O uso de cenários ajuda os colaboradores a se conectarem mais

Um dos pontos principais da gamificação é trazer para os treinamentos aspectos bastante utilizados nos games, como é o caso do storytelling e dos cenários. E para dar um exemplo claro de como isso pode ser aplicado na prática, vamos citar uma equipe de um posto de combustível

Essa equipe precisa saber que o uso de telefones celulares é proibido no local. Mas saber disso não é suficiente. O funcionário também precisa saber como realmente lidar com uma situação em que um cliente usa o celular no local sem saber dessa medida de segurança.

Cada um deve estar treinado para, educadamente, pedir que o cliente desligue seus dispositivos eletrônicos e explicar o motivo. É preciso lidar com diferentes tipos de clientes com o tipo certo de comunicação.

Esse tipo de processo e treinamento de habilidades sociais pode ser feito por meio de contextos, personagens, vídeos, cenários envolventes, utilizando o poder da narrativa para deixar clara a mensagem principal.

 

2. O aprendizado, mesmo que básico, se torna mais envolvente

O treinamento de segurança envolve familiarizar o aluno com uma série de termos e procedimentos. Apresentar essas informações de uma só vez pode deixar o aluno confuso e desmotivado. O tamanho e a complexidade dos conceitos técnicos (dentro de um ppt ou uma palestra) o tornam desinteressante e pouco atraente.

Por isso investir no uso do microlearning na segurança do trabalho é uma metodologia tão importante. E existe um exemplo mundialmente famoso que adotou essa prática. O Walmart desenvolveu um aplicativo móvel para seus funcionários de logística em 2016.

Este aplicativo incluiu breves vídeos que se concentraram em mostrar:

  • como executar tarefas básicas no trabalho;
  • como dirigir uma empilhadeira;
  • como posicionar escadas de forma segura.

Após essa iniciativa, o número de feridos no ambiente de trabalho caiu pela metade durante um período de seis meses, no ambiente que contava com 5 mil trabalhadores.

O microlearning ajuda a tornar mais eficaz o treinamento, armazenando todas as informações de segurança no repositório de conhecimento que pode ser acessado quando necessário. Qualquer pessoa que queira saber sobre algo específico ou queira revisitar um conceito específico pode fazê-lo simplesmente pesquisando nessa base de conhecimento. Sem falar aqui da possibilidade de existir Quizzes e Enigmas para treinar e avaliar o conteúdo com gamificação. 

Informações enormes podem ser convertidas em pedaços menores para que os colaboradores possam digerir mais facilmente. Esse sistema disponibiliza informações no momento certo. Com o uso da gamificação em conjunto, o apresentado fica mais divertido e fluido (menos óbvio também), aumentando as chances de reter o aprendizado.

 

3. Gamificação torna o aprendizado divertido e cooperativo (ou competitivo)

A incorporação dos princípios de gamificação pode ajudar o treinamento a ter engajamento, onde os colaboradores realmente participam e aprendem por vontade própria.

Há quase duas décadas trabalhamos com a gamificação, provando todos os dias que ela é uma excelente maneira de ajudar a envolver os colaboradores e de possibilitar que eles lembrem do conteúdo depois. A gamificação oferece um ambiente de aprendizado muito mais descontraído, bonito, estruturado e diversificado. 

E quem não prefere que seja dessa forma, não é mesmo?

Alguns elementos da gamificação levam o colaborador a:

  • descobrir e desvendar novos níveis por conta própria;
  • ter uma experiência imersiva 
  • ter motivação para concluir tarefas e atingir metas;
  • trabalhar a memória de longo prazo
  • aprender mais rápido
  • ser recompensado com pontos, certificados ou incentivos;
  • cooperar!

A adição de elementos pode permitir que os colaboradores estabeleçam padrões mais altos de desempenho, e se destaquem em um ranking.

 

Conclusão

As organizações devem aproveitar esse poder para tornar suas práticas e pessoas mais seguras, seguindo o exemplo do Walmart. 

Ficou claro como o microlearning e a gamificação podem ajudar as organizações a treinarem suas equipes? Se você quer manter seu time à frente de processos e técnicas mais adequados, vale conhecer mais!

Conheça os principais detalhes do 2Gether, a solução da i9ação para colocar tudo isso em prática! Fale com um especialista aqui! 

Navegue também pela demonstração e conheça a Plataforma dedicada à digitalização e engajamento da sua SIPAT.

Deixe um comentário