Gamificação: tudo que sua empresa precisa saber para aderir aos jogos corporativos

Descubra o que é gamificação e como sua empresa pode embarcar nesta aventura repleta de diversão, engajamento, inovação

gamificacaoDescubra o que é gamificação e como sua empresa pode embarcar nesta aventura repleta de diversão, engajamento, inovação e resultados 

A Gamificação tem atraído a atenção de grandes empresas para transformar a rotina e os resultados dos colaboradores por meio da aplicação de jogos corporativos.

Mas se ainda resta dúvidas sobre o tema, nós do AVATARH compilamos todas as informações para que você, sua empresa e seus colaboradores possam tirar o máximo dessa metodologia. Olha só:

#1 – O que é Gamificação?

Gamificação (ou gamification) é uma metodologia que utiliza recursos de jogos para promover o engajamento e a aprendizagem nos mais diversos ambientes, entre eles o corporativo.

O grande objetivo da Gamificação é despertar a curiosidade e a criatividade dos usuários, valorizando a experiência de cada indivíduo. 

Na prática, os jogos empresariais utilizam elementos como pontuação, recompensa, feedback e evolução para incentivar a participação, desenvolvimento e a cooperação entre os funcionários!

#2 – O que os jogos corporativos podem fazer pela minha empresa? 

A partir de ferramentas e técnicas capazes de medir e comprovar resultados, a aplicação dos treinamentos gamificados impacta em resultados como:

  • MELHORA DO ENGAJAMENTO

MELHORA DO ENGAJAMENTO

O uso de games é capaz de provocar impulsos que impactam diretamente o comportamento do espectador. Com os Games para Empresas, seu público pode atingir o chamado estado de Flow, que estimula a atenção e o foco completo do público;

Veja também: Gamificação Corporativa: como trocar o sono da equipe por engajamento?

  • INTEGRAÇÃO DE NOVOS COLABORADORESIntegração de novos colaboradoresO formato gamificado proporciona aos participantes um envolvimento emocional e divertido durante todo o processo. Entre as histórias, desafios por meio de metáforas e atividades extras, os participantes recebem as informações embutidas, o que gera aprendizado e proporciona a prática de competências e valores.

Veja também: As dúvidas mais comuns sobre integração de novos colaboradores e gamificação

  • AMPLIAÇÃO DE VISÃO SISTÊMICAAmpliação da visão sistemicaGames corporativos simulam ações e estímulos para que seu colaborador entenda os diferentes papéis de cada um dentro da equipe, demonstrando de forma divertida o impacto das ações e decisões individuais;

Veja também: VISÃO SISTÊMICA e Gamificação: afinal, porque essa bagaça funciona?

  • AUMENTO DE VENDASAumento de vendasO game pode ajudar justamente ao propor uma solução lúdica e altamente analítica para engajar os colaboradores. Jogos em formato para celular ou desktop, por exemplo, ajudam na visualização das metas e no acompanhamento contínuo destes objetivos;

Veja também: Aumentar as vendas com Gamificação: afinal, por que essa bagaça funciona?

  • ACELERAR O PROCESSO DE APRENDIZAGEMAcelerar o processo de aprendizagemOs jogos de aprendizagem exigem a participação ativa dos colaboradores para solucionar desafios, criam um ambiente descontraído e utilizam recursos visuais atraentes. Além disso, abre espaço para diferentes tipos de interação entre os participantes e estimula inteligências diferentes.

Veja também: Como games podem turbinar a aprendizagem dos seus colaboradores

  • TER MEMÓRIA DE LONGO PRAZOMemória a longo prazoOs games mais eficientes são desenvolvidos a partir dos conceitos de Bioaprendizagem. Isso significa que os games engajam as três partes de cérebro necessárias para a formação da memória a longo prazo: a parte racional e lógica, a parte emocional e a parte motora.

Veja também: Descubra como treinar pessoas com a gamificação 

#3 – Como a Gamificação funciona, afinal?

Cada empresa tem seus próprios objetivos e necessidades. Por isso, cada jogo criado terá formas diferentes para funcionar e gerar resultados.

Em resumo, porém, os pontos essenciais para uma solução gamificada ser eficiente são:

  • Definir a prioridade da empresa (integração de novos funcionários ou aumento das vendas, por exemplo);
  • Avaliar qual o objetivo a ser alcançado e o que deverá ser mensurado no caminho;
  • Aproximar a jornada do game à realidade da equipe;
  • Criar regras claras e fáceis de serem adotadas;
  • Estabelecer formas de avaliar os resultados e para gerar feedback.

#4 – Qual a diferença da Gamificação para um Treinamento Tradicional?

Você já deve ter visto alguns de seus funcionários morrendo de sono durante uma apresentação, não é? Na realização de um jogo empresarial isso é impossível!

A gamificação, diferente dos processos tradicionais, permite que os “jogadores” se sintam parte de uma realidade traçada pela empresa. Seja em ações digitais ou físicas, a participação e a criatividade dos colaboradores é colocada à prova, gerando mais sinergia e aproximação entre o conteúdo entregue e o participante.

#5 – Como fazer a transição de um treinamento tradicional para a gamificação?

Para fazer a transição de antigos processos para iniciar o uso de gamificação, é preciso conhecer o contexto da empresa, definir as regras da ação e ajustar o cenário para implementação do jogo.

Por essa razão, a arquitetura de um novo game corporativo deve começar (sempre) por um processo de criação conjunta, estabelecendo uma história ou contexto no qual o participante (colaborador, cliente) se sinta envolvido. O participante deve ser estimulado com feedbacks e premiações.

#6 – Quais são os elementos para construir um jogo corporativo?

Criar um game corporativo exige atenção: afinal de contas, o propósito é formar algo inspirador e prático, capaz de atrair a atenção do participante e, ao mesmo tempo, gerar os resultados necessários para a empresa.

Por isso, existem 3 partes fundamentais para construir um jogo empresarial bem-sucedido:

  • A primeira parte á a investigação, definindo o que deve ser atacado;
  • Na segunda etapa, é preciso investir em criatividade, equilibrando as demandas e características a serem trabalhadas com uma narrativa (o Storytelling) atrativa;
  • E, por fim, chega o momento da execução, que deve se pautar em praticidade e visão analítica, para ajustar e tirar o máximo da solução!

#7 – Como a i9Ação faz a Gamificação ser mais prática?

Aqui na i9Ação acreditamos que estimular a criatividade e a fantasia é uma excelente forma de gerar engajamento espontâneo. Trabalhamos com técnicas modernas, como Design Thinking e User Experience sempre pensando no que realmente importa: a experiência e o retorno tangível e emocional que um jogo deve oferecer.

Quer ver e saber mais? Assista nosso vídeo ou fale já com um de nossos consultores!

Deixe um comentário