gamificação e gestão de processos

Todas as empresas falam sobre a importância de cultivar e implementar inovações para encantar clientes e ganhar mercado, mas pouco se fala sobre a importância de implementar processos de forma inovadora. Ao implementar um novo processo, percebe-se que muitos fatores importantes se repetem ou se perdem no caminho, gerando desafios que também exigem inovação.

Vamos repassar alguns desafios e olhar para eles sob o ponto de vista do engajamento das pessoas, pensando um pouquinho fora da caixa:

Comunicação deficiente

Sim! Vamos falar outra vez de comunicação. É incrível como esse item sempre aparece nas listas dos principais problemas corporativos. E essa é uma pedra fundamental de qualquer implementação de processo: não adianta investir em outras áreas se você não tiver um método eficiente de comunicação para começar. A solução é a integração e o diálogo aberto e fluído entre todos os níveis hierárquicos.

Líderes ausentes

É importante para um líder olhar além do dia a dia e trazer ideias revolucionárias para compartilhar com sua equipe. Mas também é importante dar aquele “apoio moral” presencial na hora da implementação. Se a alta gestão não se mostrar patrocinadora ativa das boas iniciativas, fatalmente em pouco tempo os bons projetos sucumbirão por falta de entusiasmo e engajamento.

A solução: como líder, não acredite que objetivos claros e um passo-a-passo detalhado vão ser suficientes para implementar uma mudança importante. A sua presença física e emocional em pontos chaves do processo são fundamentais para o seu sucesso.

Gerenciamento micro e não macro

É muito comum nas organizações os processos emperrarem no meio do caminho devido a um histórico de pequenas negligências. Há muitas ferramentas úteis para acompanhar e gerenciar esse tipo de coisa, aplicam-se treinamentos e adotam-se índices, mas ainda assim parece difícil escapar desta estatística.

Isso pode acontecer porque muitas vezes o foco da gestão é maior no desempenho de indivíduos e áreas e em resultados pontuais (muito mais fáceis e tangíveis de serem medidos), mas acabam perdendo uma visão maior de todo o processo e das pessoas envolvidas nele.

A solução pode estar em criar índices de performance que levem em conta, por exemplo, o nível de engajamento das pessoas com o processo e a intensidade de troca de informações na rede formal e informal de colaboração (através de ferramentas como análise de redes humanas). Dessa forma, a implementação tem um olhar mais abrangente de change management e não apenas para cuidar dos detalhes.

Negligência no acompanhamento dos índices financeiros

Quando se implantam medidas de melhoria de processos é preciso acompanhar os ganhos com precisão e regularidade para se ter uma visão clara das melhorias. Se não houver essa medição, especialmente do ponto de vista financeiro (quanto esta melhoria economiza de caixa e de tempo para a minha equipe?), perde-se de vista o ponto mais importante: os números que demonstram que as medidas estão mesmo dando certo.

A solução é investir foco e energia neste acompanhamento, eventualmente designando uma pessoa ou equipe externa com a missão, de modo a criar um balizador consistente que evite reformulações empíricas e desordenadas.

Falta de entusiasmo para implementar

Pode bater o pé, soltar memorandos, gritar com dedo para o alto, dançar rumba em cima da mesa; se a equipe não estiver motivada, não há processo que dure muito tempo. Hoje em dia é preciso colocar brilho nos olhos dos colaboradores e gerar satisfação em aprender processos.

As empresas mais antenadas já entenderam que metodologias como a gamificação ajudam no processo de assimilação de novos conhecimentos e fazem com que as pessoas se sintam mais engajadas em qualquer mudança.

Gamificação não é apenas uma tendência passageira, é uma revolução na maneira envolver as pessoas com desafios reais. A solução é pensar na implementação do seu processo como um jogo: metas claras, premiações e recompensas, reconhecimento imediato da dedicação de cada um,  criação de redes orgânicas de troca de informações e também de melhoria contínua são algumas das alternativas.

E você, acha possível aprender com os erros e inovar na gestão de processos? Conte aqui o que fará para melhorar essa missão!

 

Líder Play 1

Pin It

Leave a Comment