A gamificação é uma ferramenta de engajamento para qualquer público, inclusive, para todas as idades. É o que prova o APP desenvolvido para o maior evento que celebra a maturidade no Brasil

A 4ª edição da Virada da Maturidade, iniciativa destinada para todas as idades, contou com uma novidade pra lá de digital em abril de 2019. Os mais de 20 mil participantes puderam acessar informações e interagir pelo celular com as atividades que aconteceram por São Paulo.

Se você ainda não conhece, a Virada da Maturidade é o primeiro e maior festival que promove o protagonismo dos idosos com experiências e atividades gratuitas, celebrando uma vida socialmente mais ativa, com qualidade, independência, conforto e segurança.

A i9Ação é uma das idealizadoras do evento em parceria com a psicóloga Fernanda Gouveia e, neste ano, desenvolveu o aplicativo com layout feito especialmente para a maior idade. Hoje, aqui no blog, estamos disponibilizando algumas telas para você conhecer o APP e também algumas fotos do que já é um movimento em nossa cidade. Confere só:


Há 4 anos a Virada da Maturidade e a i9Ação andam de mãos dadas. Anunciamos mais uma edição que acontecerá entre os dias 11 e 14 de abril de 2019

Em 2011 foi a primeira vez que entrei em contato com uma iniciativa que reunia toda a cidade em prol de uma ideia e fiquei encantado. Nas primeiras conversas já percebemos que havia muita sinergia entre a missão deles e da i9Ação, que já desenvolvia games presenciais e digitais, e resolvemos nos apoiar mutuamente compartilhando espaço, comunicação e organização de alguns eventos.

Trabalhamos e trocamos experiências, dividindo nossa antiga casa, na Vila Madalena. Toda a proposta do festival me inspirava, e também eu percebia o quanto um evento como este conseguia mobilizar as pessoas para reflexão e aprendizagem sobre alguns princípios, como sustentabilidade.

Um dia perguntei ao um dos sócios daquela ideia o que ele achava de ter um espaço especial para os idosos e suas famílias! Eu via muito pouco espaço e investimento em ações para estas pessoas que podem trazer tanta experiência e sabedoria para nossa sociedade.  No dia seguinte ele me instigou com a pergunta: “Por que você não cria uma virada para este público?”