APRENDIZAGEM DIGITAL NA RETOMADA

Aprendizagem Digital na Retomada: Como a crise pode permitir que o ensino on-line seja mais eficiente

Imagem: Marcus Souza  Por Fernando Seacero Há algum tempo, li o livro Sapiens – Uma breve história da

APRENDIZAGEM DIGITAL NA RETOMADAImagem: Marcus Souza 

Por Fernando Seacero

Há algum tempo, li o livro Sapiens – Uma breve história da humanidade, de Yuval Harari. Um dos pontos que mais chamou minha atenção foi como ele destacou o fato de a humanidade ter superado uma série de problemas mundiais nos últimos 100 anos. O autor cita a melhoria de diversos desafios relacionados à saúde e ao bem-estar da sociedade como vacinas, novos tratamentos, erradicação de doenças, anestésicos, entre outros avanços.

Com a pandemia que vivemos hoje, o mundo se vê novamente diante de desafios complexos, principalmente na área da saúde, mas também na educação e aprendizagem. Nesse momento, existe uma grande oportunidade de rever o modelo de vida adotado pela humanidade, como isso impacta na questão da saúde do planeta e de todos os seres que aqui habitam.

E claro, essa crise alavanca também a busca – e pressa – pelas melhores formas de tornar a aprendizagem eficaz, seja ela disponibilizada presencial ou digitalmente. E é sobre a aprendizagem digital na retomada que vamos falar nos artigos desta Série Aprendizagem Digital na Retomada aqui no Blog Avatarh!

 

Ensino à distância e a evolução da educação a partir de 2020

A aprendizagem exclusivamente presencial em sala de aula, antes da pandemia, já se mostrava em crise, de acordo com o Banco Mundial. Um estudo dele cita que 20% dos alunos do ensino médio no mundo deixavam a escola antes do término de seus estudos, o que representa um número crescente e mundial de evasão escolar: aprendizagem ineficaz.

Enquanto isso, de acordo com dados apresentados durante o Fórum Econômico Mundial (2019), cada trabalhador precisa dedicar, em média, 25 dias por ano, ou aproximadamente meio dia por semana, à capacitação e ao desenvolvimento de habilidades para manter sua relevância econômica atual.

Além dos números globais sobre nosso mundo antes do Covid-19, temos agora uma realidade que nos leva a crer que o ensino à distância pode e deve ter um grande impacto na evolução da educação nos próximos anos. E todos vamos ter que descobrir qual a melhor forma de fazer essa transição, inclusive profissionais de alta performance da aprendizagem ou alunos já acostumados com notebook na sala de aula.

O necessário investimento em tempo de estudo e aprimoramento citado no Fórum Econômico Mundial encontra o fato de que enquanto um cria, o mesmo já está desatualizado sobre a criação alheia. Somamos então a esse cenário a congruência do termo Lifelong Learning (ou educação contínua), que está ganhando notoriedade nas pesquisas do Google!

 

Lifelong Learning não é apenas um termo novo no Google

O conceito de Lifelong Learning vem da necessidade de aprender continuamente num cenário de mudanças aceleradas, já que o homem de hoje precisa adquirir conhecimentos, competências e habilidades mais rapidamente do que adquiria há 30, 40 ou 50 anos. E essa aprendizagem – como tudo indica – deve ocorrer à distância, por meios digitais, provavelmente a partir de casa, no celular ou notebook.

Mesmo com vacina e volta às aulas, temos aí muitas mudanças na forma de aprendizado para serem descobertas e adaptadas por empresas e escolas. A “quarentena” já trouxe dicas como o ganho de tempo e a possibilidade de opção de escolha ao indivíduo.

Vale ressaltar que diante do aumento da demanda por capacitação, a educação por meios digitais, por si só, não soluciona a questão. É importante considerar (além do acesso) que a qualidade e o engajamento com a aprendizagem à distância são grandes tendências que podem dar um grande impulso para educação no planeta nos próximos anos.

Mas, o que pode potencializar e permitir para que as plataformas de ensino digital sejam mais eficientes?

No próximo artigo vamos falar mais sobre 3 formas de tornar o ensino mais eficiente!

  1. Meta aprendizagem (aprender a aprender) 
  2. Conexão de aprendizados
  3. Desafios (chamar para participar)

 

Qual tem sido suas necessidades e experiências na hora de aprender e ensinar no universo digital? Para saber como o time da i9Ação está solucionando essa demanda de grandes empresas, marque uma conversa com a gente!

Deixe um comentário