A reportagem da Revista Locaweb deste mês ouviu especialistas e traz experiências de empresas que adotaram a gamificação como recurso para tornar a aprendizagem corporativa mais eficiente

Entender o potencial da gamificação para otimizar processos e resolver problemas de todos os setores da empresa. Este é o tema da matéria publicada na Revista Locaweb (edição nº 109). Entre os especialistas em gamificação e fontes de empresas que adotaram esse formato, a reportagem ouviu o neuropsicólogo e desenvolvedor de games Fernando Seacero, fundador da i9Ação, que trabalha com aprendizagem de adultos, engajamento e gamificação há 20 anos.



como engajar colaboradores

Imagem: Marcus Souza

A aprendizagem constante é um fator de fortalecimento para pessoas e empresas, mesmo com o distanciamento social. Proporcionar interatividade e aprendizagem ativa são duas ações que podem ajudar muito a gerar engajamento mesmo à distância

Em nosso blog mais recente, falamos sobre os sinais que indicam quando os colaboradores não estão engajados e citamos algumas formas de reverter essa situação. A questão é que além de identificar que existe desengajamento, é preciso estar aberto para mudar ou adaptar o formato para possibilitar um ambiente com mais propósito, comprometimento, comunicação, transparência, visão sistêmica etc.

Durante uma pandemia e mesmo depois dela, grande parte das interações e treinamentos passam a ocorrer por meios on-line, tanto identificar o desengajamento como trabalhar o bom relacionamento com o colaborador se tornam missões antigas em formato novo e mais desafiador para os gestores de pessoas dentro das empresas.

Para facilitar o desafio em um cenário em transformação, podemos citar a pesquisa anual do Engagement Group, divulgada em 2019, que considera os principais pontos que influenciam o engajamento nas organizações nos três últimos anos são:

  • Liderança inspiradora
  • Comunicação fluida entre diferentes níveis hierárquicos
  • Aprendizagem constante

Isso quer dizer que: se o engajamento é um baú de tesouro escondido, temos algumas pistas. E para entender mais sobre o baú e as pistas, Blog AvataRH conversou com o neuropsicólogo e desenvolvedor de games Fernando Seacero, fundador da i9Ação – empresa que trabalha com aprendizagem de adultos, engajamento e gamificação há 20 anos.



desengajamento dos colaboradores

Imagem: Marcus Souza

A maior incidência de afastamento por problemas psicológicos e o aumento de estresse verificado nos profissionais nas empresas são sinais da diminuição deste quesito “engajamento” nas organizações. A mudança no modelo de trabalho e na vida das pessoas com a pandemia fez com que os gestores precisassem se adaptar e buscassem novas formas de engajar e medir o engajamento

As empresas estão cada vez mais conscientes da importância de possuir colaboradores engajados. Elas sabem que o desengajamento dos colaboradores pode custar muito caro e, por isso, existe grande investimento em treinamentos e benefícios. Mas, em tempos de trabalho on-line e em home-office, como identificar a desmotivação e a falta de comprometimento nas pessoas?

O engajamento é o comprometimento e envolvimento emocional do colaborador com a empresa. Um profissional engajado é entusiasmado com o trabalho e envolvido com as ações que fortalecem a reputação da organização. Mas quando esse envolvimento não existe, o colaborador está desinteressado e isso prejudica o desenvolvimento dele como profissional e o crescimento da empresa. Por isso, é importante identificar quais colaboradores estão desengajados e propor medidas para mudar essa situação.